abril 21, 2010

Renato Russo - por Henrique Pimenta

Henrique Pimenta fez um poema que adorei ler, admiro muito Renato Russo e ele ficou simplesmente lindo entre os versos decassílabos. 





Renato Russo 





O Russo que idolatro sem retardo,


Renato que retrata com o que escreve
A década de 80, no que é breve,
E se eterniza no seu brado bardo.

"Geração Coca-Cola", que petardo!
"Será", "Ainda é cedo"... não há greve
De gênio, de poeta que se atreve,
Diverte-se com a luz do que era pardo.

Um ícone sincrônico de efebos
Com dúvidas e travos e virtudes
E certos dos prazeres dos placebos.

Extinto o seu a mil vai, amiúde,
Moldando-se ao Amor, como concebo,
Do tempo em que se encontra a juventude.

Henrique Pimenta



A primeira vez que ouvi Legião Urbana foi na quarta série e ouvi Pais e Filhos, fiquei apaixonada pela composição e apesar de minha mentalidade infantil me sensibilizei com a música, meu segundo contato foi aos treze ou catorze, daí em diante convenci-me que ele era um gênio, hoje, aos quinze noto-o como um ultra-romântico e que vai ficar guardado no meu coração para sempre.  



4 comentários:

  1. Obrigado pelo mérito de figurar aqui.

    Beijo, Ry!

    ResponderExcluir
  2. Quer ajudar as vítimas das chuvas no RJ e não sabe como? O Bleffe tem uma alternativa:

    http://bleffepoprock.blogspot.com/2010/04/bleffe-na-ajuda-as-vitimas-das-chuvas.html

    ResponderExcluir
  3. Bardo, eu que estou feliz e é um grande orgulho para este Blog tê-lo aqui.


    Beijos,
    Ry.

    ResponderExcluir

"Tudo vale a pena se a alma não é pequena." Fernando Pessoa